domingo, 2 de agosto de 2009

Biscoito quebra-quebra

a foto é de Pacelli Ribeiro, o super fotógrafo do Quitandas de Minas, receitas de família e histórias.


Para organizar o Quitandas de Minas, receitas de família e histórias me debrucei, principalmente, sobre os cadernos da minha avó Naná e da Dinha Lete, sua irmã, a maior quitandeira, doceira, mãe e tia de todos lá de casa (todos incluo meus irmãos, primos e tios). Essa receita que acabou ganhando o nome de Biscoito da Vovó é da minha bisavó, Vovó Ernestina, que nasceu em Rio Novo, cidade da zona da mata mineira, mas criou os filhos na Fazenda Bela Vista, em Entre Rios de Minas, terra do seu marido, vovô Juca, o fotógrafo. Não cheguei a conhecê-los. Contaram-me que fazia os biscoitos e os guardava numa lata dentro do guarda-roupas de cama e os servia quase diariamente na hora do café. Para seu marido, fazia biscoitos com alguma variação, que eram guardados num bauzinho de lata em sua mesa do escritório.

Segue a receita:

Biscoito da Vovó (Vovó Ernestina)

2 pratos de polvilho

1 prato de farinha de trigo

1 prato de açúcar

1 prato de gordura derretida (pelo vinco)

1 colher rasa de bicarbonato de sódio

Ovos

Sal

Cheiros (erva doce, canela etc)

Modo de fazer:

Amassar os ingredientes com ovos e um pouco de leite. Enrolar os biscoitinhos e levar para assar em tabuleiros untados em forno quente.

 

17 comentários:

  1. Humm, Rosaly, fiquei imaginando esses biscoitinhos com um cafézinho!!

    ResponderExcluir
  2. ¿Que é o polvilho, Rosaly? :-))¿Quizá fariña moi fina de millo (maíz) ?
    ¡Que boa pinta teñen os biscoitos! Por iso preciso saber o que é o polvilho ;-))

    Xa estiveche en Arxentina ?
    Apertas para ti e as dúas donas.

    ResponderExcluir
  3. Hola Marisa,

    polvilho es una farina de "mandioca". Hay otros post mas abajo que hablan de la "mandioca".
    La mandioca es una planta nativa de America, los indianos ya la usaban cuando los europeus llegaron por aquí. Hacemos muchas cosas, incluso el famoso "pan de queso" es de polvilho de mandioca.
    Aun no he ido a Argentina. ;-)
    Besos a ti y a tus hijos,

    Rosaly

    ResponderExcluir
  4. OI ROSALY,
    EU NASCI E FUI CRIADA EM BELO HORIZONTE E SEMPRE PASSAVA MINHAS FERIAS NO INTERIOR DE MINAS, PRINCIPALMENTE EM ARAUJOS.TEMPOS INESQUECIVEIS.
    EU ADORAVA OS BISCOITOS QUEBRA-QUEBRA RETIRADOS DO FORNO DE BARRO BEM QUENTINHOS.
    fIQUEI FELIZ EM ENCONTRAR A SUA RECEITA, MAS TENHO PROBLEMAS COM A MEDIDA DE "PRATOS" E A QUANTIDADE DE OVOS.EU MORO NOS ESTADOS UNIDOS HA 35 ANOS E HAJA PRATOS DE DIVERSOS TAMANHOS.ESPERO QUE POSSA ME AJUDAR.OBRIGADO POR COMPARTIR RECEITAS TAO ESPECIAIS DE SUA FAMILIA.
    SIGA BEM, VERA

    ResponderExcluir
  5. Oi Vera,

    um prato equivale a mais ou menos 200g. E os ovos, você pode ir colocando aos poucos, cuidando para a massa ficar num ponto bom de enrolar e não ficar mole (o ovo amolece a massa, né. Me conta depois como ficou seu quebra-quebra. bjs,

    ResponderExcluir
  6. ola gnte gosto de cozinha e receitas por isso estou aqui pra fazer parte deste blog abraços

    ResponderExcluir
  7. ola gente adoro cozinha principalmente esses biscoitos de polvilhos por isso resolvi participar deste glogger abraços

    ResponderExcluir
  8. oi querida sou de Araxa mg e adoro estes biscoitinhos vou faser beijos

    ResponderExcluir
  9. A foto está muito convidativa! ainda mais com um cafézinho passado na hora.
    Só uma coisinha, a receita não fala quantos ovos e quanto de sal. BJS! VIENA.

    ResponderExcluir
  10. Olá Viena,
    vou repetir o que disse pra Vera, ai em cima: "E os ovos, você pode ir colocando aos poucos, cuidando para a massa ficar num ponto bom de enrolar e não ficar mole (o ovo amolece a massa, né.) Quanto ao sal, o sufiente pra realçar o sabor, uma pitada. As receitas são assim mesmo, é necessário o felling de quem faz, o seu tempero especial. um abraço

    ResponderExcluir
  11. Thais Freitas06 novembro, 2011

    Oi Rosaly,
    no mês passado estive em Congonhas, e li o seu livro de receitas "Quitandas de Minas".Adorei. Não consegui parar de ler. Saboriei cada palavra. Vibrei com as narrativas, de cada receita. Você está de parabéns.
    Procurei o livro para comprar,em Congonhas, não consegui. Por favor me diga onde tem. Obrigada.
    Hoje entrei no google procurando uma receita de quebra-quebra, e fiz a escolha, pela beleza da foto. Quando abriu, fiquei surpresa e feliz de ser uma de suas receitas. Melhor não podia ser.
    Um grande abraço, de sua conterrânea, e amiga,

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Oi Thais. Você encontra o livro numa boa livraria, ou através da internet. Aqui mesmo nesse blog, clicando no nome do livro, acima à direita. Tem receitas das tias todas, claro que você deve lembrar delas. Abraço!

    ResponderExcluir
  14. Olá Rosaly, bom dia. Entrei no teu blog procurando a receita de biscoito quebra-quebra e gostei à primeira vista, pela foto.Tenho tres perguntas a fazer: a gordura pode ser substituida pela manteiga ou margarina, e qual seria a medida? É porque eu moro na Espanha e aqui não consigo encontrar a gordura. Se pode colocar raspas de limão em vez de outros cheiros, e qual seria a quantidade? E, por último, qual é a temperatura do forno? Desculpe fazer preguntas tão simples, mas não sou uma "experta" na cozinha,você compreende não é? Gostaria de receber uma resposta pelo meu e-mail: luciadulcesonrisa@hotmail.com, o mais depressa possível, pois tenho que procurar uma loja que vende produtos latinos e aqui é um pouco difícil, e quero fazer esses biscoitos para o Natal, se Deus quiser. Um forte abraço para vocês, e ua todos os que entram no teu blog; que tenham um maravilhoso dia. Lúcia.

    ResponderExcluir
  15. ola eu fiz os biscoitinhos e adorei so troquei a gordura pela a margarina e deu certo obgda bejosss

    ResponderExcluir
  16. Amei estas receitas vou comprar este livro.Gostaria de saber se tem o livro de salgados também? Abraços

    ResponderExcluir
  17. Olá anônimo, não, infelizmente o livro só contempla quitandas e doces...No tempo da minha avó, tudo se fazia com muito óleo e gordura de porco, o que acho, para os dias de hoje, pouco saudável.
    Sou vegetariana e os salgados também, normalmente levam carne... Abraços,

    ResponderExcluir

palpite, comente, deixe sua receita, conte sua história: