quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Doce de manga verde

Virada de ano, a gente fica mais tempo em casa, curtindo família, casa, sítio, chuva, ajudando nos doces e nas receitas para as festas de final de ano, porque sempre vale celebrar a chegada de um Ano Novo para renovar as forças e esperanças. Minha mãe chegou do sítio aborrecida: a mangueira que ela plantou deu tanta manga que o galho não aguentou e quebrou. As mangas enormes, já prontas para amadurecer. Manga palmer, sem fibra, maravilhosas.

Não titubeei, peguei tudo, levei pra casa da Tia Mene e mãos à obra: doce de manga verde. Nunca tinha visto, mas não haveria novidade.

Lavei as mangas uma a uma, lavei os dois tachos com limão, vinagre e sal, para tirar todo "zinabre". Descasquei cada manga e fomos inventando os doces.

Primeiro colocamos as mangas, em pedaços para ferver. Ai resolvemos passar no liquidificador com um pouco de água.


Enquanto isso fizemos a calda: um pouco de água e açúcar. Depois misturamos a manga batida e a calda e deixamos fervar até ficar com textura de doce:
doce em pasta, verde, liso, muito fino. Coloquei um pauzinho de canela também, só pra dar um gosto. Não pergunte as medidas, fomos fazendo e provando. Esse ficou até com pouco açúcar, um sabor bem especial.


Com outro tanto de manga, resolvemos fazer o doce em talhas, como doce de mamão.

Nesse, começamos fazendo a calda e depois ajuntamos os pedaços da manga. Deixamos cozinhar até ficar macio e depois de pronto colocamos em pote de vidro esterilizado.

Levamos para o almoço de primeiro de janeiro, que minha mãe faz todo ano no sítio, faça sol ou chuva e, como ela faz questão, reúne toda a família, para agradecer o ano que se foi e celebrar o ano que chega.

Éramos mais de 70 pessoas: os irmãos dela, com respectivas esposas
ou maridos e filhos e os irmãos do meu pai, igualmente com esposas, maridos e filhos. Somam também alguns primos, além de netos e até bisnetos, de um lado ou de outro, para completar a harmonia.

Foi uma super recepção ao 2011, que chega com promessas e esperanças renovadas!


Ah, o doce de manga verde fez o maior sucesso, porque destoava um pouco dos pavês com creme de leite e leite condensado mais populares nessas ocasiões.

E ainda sobrou manga, como você pode ver na última foto. A ideia é ver se ficam "de vez" e testar uma outra textura de doce, com ela meio amadurecida. Vamos ver!

Depois de feito esse doce, e aprovado por todos, fiz um outro com manga coquinho e ubá. Ficou bom, mas não ficou tão maravilhoso quanto esse por dois motivos: fibras das mangas em questão e porque não estavam tão verdes como essas. Por outro lado, já ouvi opinião que o bom é sentir a fibra da manga. Diante disso, espero a sua opinião!

8 comentários:

  1. Hum... Se tiver a delicadeza do bolo de jabuticaba da Rosaly...

    ResponderExcluir
  2. Nossa que diferente...Nunca provei o doce com as mangas de vez...Muito interessante...
    Receita pra levar p casa com certeza..rs

    bjim
    Jana
    http://janainamechi.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. oi Rosa, aqui este de manga verde rola porque as mangas sao verdolengas...fica gostoso como a mangaba? fala a verdade...quero tentar! e obrigada por toda sabedoria!

    ResponderExcluir
  4. Olá Rosaly, nunca vi doce de manga. Nem qdo estive em Minas... Mas acredito que seja delícia. A aparência é boa.
    Adoro Minas Gerais e estou seguindo teu blog
    Beijos ♥

    ResponderExcluir
  5. Oi Joaninha, seja bem-vinda. Te garanto que esse doce é uma delícia. Mas atenção, o melhor é com a manga palmer, que não tem fibra, bem verde. E eu prefiroo doce em pedaços. bjs,

    ResponderExcluir
  6. Homem palpiteiro. receita do augusto
    Espero estar contribuindo para esse doce de manga...
    O melhor doce de manga pra mim, é de manga comum e quando ela começa a amarelar perto do caroço. gosto de descascar e cortar
    Em pedaços para cozinhar rápido. Pode ser cozidas inteiras também.
    Não precisa fazer calda, pois não vai ser em pedaços.
    Coloque a quantidade que quiser de manga no tacho e cubra com água para cozinhar.
    Quando vir que a água esta secando e ainda não estiver cozido, vá colocando Mais água e mexendo de vez em quando para não queimar (fogo baixo.).
    Até então eu não coloquei o açúcar, pois este ajuda a grudar no tacho.
    Quando sentir que esta cozida, Desligue o fogo e deixe esfriar.
    Depois de frio, passe em uma peneira de
    Pedreiro de malha larga mesmo. Aconselho a não bater em liquidificador a massa fica Parecendo estrato de tomate, e muda muito o gosto.
    Depois de peneirado as mangas, vamos voltar ao fogo e apurar, até que fique bem durinho.
    Aí sim, coloco o açúcar, começamos por uma parte de açúcar por três de massa de manga.
    Depende do amadurecimento, qualidade, e azedo da manga. mas tome como base o seguinte...
    Adoce como se fosse comer como uma fruta adoçada, depois que achar esse ponto, adoce um pouco mais para ser o doce. Não coloque uma medida de açúcar por uma de massa, como manda algumas receitas. fica bem enjoativo
    Se a manga estiver mais madura, tudo bem coloque gotas de limão para puxar o azedo.
    Ou vá colocando uma colher de chá de ácido cítrico até que fique meio azedinho.
    Se ficar amarelo, coloque aos poucos uma cor verdinha para ficar bonito, como da nossa amiga. Obrigado-aguiadanoite5@hotmail.com

    ResponderExcluir
  7. Teu site é especial, anoto e faço as receitas que comovem de tão simples, amo muito tudo isso. Já fiz esse doce de manga, uma receita do Globo Rural de uns 20 anos atrás + ou - é simplesmente delícia, acidinho, tudo de bom, se apurar mais fica de cortar, transparente, verdinho...parabéns.
    fatima

    ResponderExcluir
  8. Delícia! Outro dia fiz e a calda q fervi a manga fiz licor, Adorei, ficou até com gostinho de groselha cristalizada...

    ResponderExcluir

palpite, comente, deixe sua receita, conte sua história: