segunda-feira, 24 de maio de 2010

Rosca de moranga (ou abóbora)

Dessa vez foi a Tia Áurea que inventou de fazer uma coisinha qualquer do Quitandas de Minas.

Ainda não contei aqui, mas todas as fotos do livro foram feitas na casa dela, que ficou dois fins de semana só por nossa conta.

E era um entra e sai daqueles, imagina você, cada hora uma tia chegava com um prato, um pacote. Corre pra colocar os pães de queijo no forno. Ai, ai ai, deixa mais um pouquinho porque está muito branco... Fora os curiosos, que queriam saber como estava indo a coisa, beliscar um pouquinho. Sei que foi uma festa que já deixou saudade.

Quando a gente dava por encerrado os trabalhos do dia, ela preparava um lanche, botava a mesa e ai, íamos conversar sossegados: O Pacelli Ribeiro, autor das fotos do livro, a Tia Áurea; o Gil, seu marido; o Ramom e a Bruninha.

Mas isso já faz um tempo. Num desses sábados a Tia Áurea resolveu de fazer uma rosca que não tinha sido fotografada. Abriu o Quitandas, conferiu a lista de ingredientes para saber se tinha todos os ingredientes em casa e resolvemos fazer a rosca de moranga, que está á página 47.

Deixo aqui a receita, com as devidas explicações:


250 g de moranga cozida
2 ovos inteiros
50 g de fermento biológico
1 colher (sopa) de margarina
½ copo de óleo
1 copo de açúcar
½ copo de leite
1 kg de farinha de trigo

½ colher (sopa) de sal


Separamos cada ingrediente e batemos no liquidificador os ovos, o leite, o óleo, o açúcar, a margarina, a moranga, o fermento. Despejamos numa vasilha e fomos acrescentando a farinha aos poucos. Usamos farinha integral, por isso fomos peneirando para que fosse arrejada.

Fomos misturando até que a massa ficar em boa consistência para ser enrolada. O ponto ideal é a massa um pouco "pegajosa". Sovamos bem e deixamos a massa descansar por duas horas.
Como estava um pouco frio, Tia Áurea ligou o forno e deixou a porta aberta para aquecer um pouco o ambiente. Marcamos também o tempo do crescimento do fermento com uma bolinha no copo d'água. Dica da Ana Rita, que na família é a doutora em roscas!

Crescida a massa, polvilhamos farinha numa bancada. Dividimos a massa em duas partes e com cada uma fizemos três rolos, para depois fazer a trança. Um pouco mais de descanso. Colocamos as roscas em tabuleiros untados e levamos para assar, em forno médio por aproximadamente 30 minutos.

Ficou uma delícia: leve e soltinha. Mais morena por causa da farinha integral, mas por isso, mais saudável.


Ah, o sal colocamos somente no final, para não entrar em atrito com o fermento.

5 comentários:

  1. Que linda ficou e que deliciosa deve ser jinhoss

    ResponderExcluir
  2. Ma-ra-vi-lho-sa essa rosca! Parabéns. Essse blog é um show!

    ResponderExcluir
  3. Adorei a receita, ficou uma delícia!!! É a segunda vez que eu faço...vocês tem livro de receitas publicado? Amei...

    ResponderExcluir
  4. sim, anônimo de 15 de agosto. O livro tem o mesmo nome do blog e vc encontra nas boas livrarias. Se não encontrar, encomende. Nele tem outras tantas boas receitas. Gracias pela visita ao blog. :-)

    ResponderExcluir

palpite, comente, deixe sua receita, conte sua história: